Líderes do Deutsche Bank demitem-se. John Cryan é o novo

CEO Anshu Jain e Jürgen Fitschen abandonam a liderança do Deutsche depois de o banco ter sido obrigado a pagar uma multa de 2,3 mil milhões de euros por manipulação de taxas de juro.

John Cryan, antigo CFO do UBS, é o novo CEO do Deutsche Bank, depois dos atuais CEO, Anshu Jain and Jürgen Fitschen, que trabalham em parceria, se terem demitido este domingo. No entanto, Jürgen Fitschen ficará na organização até maio de 2016, altura em que Cryan passará a exercer as suas funções em pleno.

O Conselho de Administração do banco reuniu-se de emergência este domingo para discutir a liderança, depois de os dois líderes da organização colocarem o seu lugar à disposição. Cryan irá entrar em funções já no dia 1 de julho. A notícia foi avançada pelo Wall Street Journal. Anshu Jain também continuará na organização, mas apenas como consultor, deixando o seu cargo já no final de junho. Esta mudança ocorre depois de o banco ter anunciado uma nova estratégia para o futuro da instituição, definida depois de terem sido condenados a pagar uma multa por manipulação de taxa de juro.

As tensões no banco começaram a crescer depois de a nova estratégia ter sido anunciada na sequência do pagamento de uma multa de 2,3 mil milhões de euros aos EUA e ao Reino Unido, por manipulação do London Interbank Offered Rate (Libor), taxa de juro a que os bancos emprestam dinheiro uns aos outros. Na assembleia-geral anual do Deutsche Bank cerca de 39% dos detentores de capital do banco votaram contra esta nova estratégia, o que causou desconforto na liderança do banco.

Fonte: Observador

Partilhar