Economia portuguesa perdeu força em Abril

A actividade económica voltou a abrandar em Abril, com os indicadores referentes ao sector da construção e obras públicas a apontarem para uma redução.

"O indicador de actividade económica diminuiu em Abril, após ter aumentado no mês anterior", revelou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE) na Síntese Económica de Conjuntura. 

O indicador subiu 2,1%, quando em Março tinha variado 2,3%. Já entre Dezembro de 2015 e Janeiro de 2016, o indicador de actividade económica tinha abrandado.

Já o indicador de clima económico aumentou em Maio, atingindo o máximo dos últimos sete anos, "na sequência da trajectória ascendente iniciada em Janeiro de 2013", adianta o INE. 

Em termos homólogos, a informação proveniente dos Indicadores de Curto Prazo, disponível até Abril, aponta para um aumento da atividade económica nos serviços e na indústria e uma redução na construção e obras públicas, sustenta o instituto estatístico.

O INE lembra que o índice de produção da construção registou uma variação homóloga de -2% em Abril (-0,8% no mês precedente), "suspendendo o acentuado perfil de taxas progressivamente menos negativas observado desde Abril de 2013".

Fonte: Económico

Partilhar