FMI aponta divergências importantes e diz que acordo está longe

O porta-voz do Fundo Monetário Internacional (FMI) Gerry Rice afirmou hoje que persistem divergências importantes entre a Grécia e os credores internacionais e que um acordo ainda está longe.

"Ainda há divergências importantes entre nós em setores essenciais e recentemente não houve progressos para colmatar essas divergências. Ainda estamos longe de um acordo", afirmou Rice em conferência de imprensa, acrescentando que as autoridades gregas estão a preparar novas propostas.

O porta-voz indicou que o FMI "nunca deixa a mesa de negociações", mas que a "bola está agora do lado grego".

Segundo Rice, as principais divergências dizem respeito à reforma do sistema de pensões, aos impostos e ao financiamento da despesa pública.

Para o porta-voz do FMI, a atual organização do sistema de pensões "é insustentável" e é preciso alargar a base tributária se a Grécia quiser recuperar as suas finanças públicas.

Estas declarações surgem numa altura em que os negociadores gregos e os representantes dos credores (FMI, Banco Central Europeu e Comissão Europeia) tentam chegar a acordo para evitar que a Grécia fique em incumprimento no final do mês.

Fonte: Noticias ao Minuto

Partilhar