Artur Lima Líder do CDS-PP/Açores propõe tarifa única nos voos interilhas

O líder do CDS-PP nos Açores, Artur Lima, defendeu hoje a criação de uma tarifa única para as viagens aéreas interilhas nos Açores, alegando que é preciso baixar o preço das passagens.

"A solução passa pela criação de uma tarifa única na SATA-Air Açores para que todos possam viajar em condições de igualdade", salientou, no encerramento do IX Congresso Regional do CDS-PP/Açores, na Madalena, na ilha do Pico.

Artur Lima considerou que as alterações das Obrigações de Serviço Público nas rotas interilhas já anunciadas pelo Governo Regional "não são as melhores", alegando que é preciso "baixar o preço das passagens interilhas para incentivar o turismo interno" e complementar as "quebras turísticas nas chamadas épocas baixas".

O líder regional centrista criticou a gestão da SATA nos últimos anos, imputando responsabilidades ao PS e ao PSD, e defendeu uma "renovação total e competente da administração da SATA", com "urgência".

Com o líder nacional do CDS-PP e vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, na plateia, Artur Lima apelou à necessidade de o Governo da República "direcionar parte dos fundos comunitários para ajudas específicas aos agricultores" dos Açores, "na diversificação das produções ou para a reconversão das explorações", para fazer face ao fim das quotas leiteiras.

Também a redução do efetivo militar norte-americano na Base das Lajes, na ilha Terceira, merece, segundo o presidente do CDS-PP/Açores, "uma atuação muito firme e assertiva" por parte do Governo da República.

Artur Lima disse ter esperança de que o Ministério da Economia dê um "contributo muito importante para mitigar os efeitos da redução militar americana", lembrando que o CDS-PP/Açores propôs ao secretário de Estado da Economia a realização de "dois a três voos charter por semana com turistas para a ilha Terceira".

O líder regional centrista anunciou também que vai propor "a formalização à UNESCO da candidatura para a classificação dos Romeiros da ilha de São Miguel como Património Imaterial da Humanidade".

"É uma tradição cultural nossa que muito prezamos, que muito dignificamos e queremos com isso prezar aquelas gentes, a sua fé e a sua devoção", frisou.

Na Madalena, onde se realizou pela primeira vez um congresso do CDS-PP/Açores, Artur Lima anunciou que vai propor na Assembleia Legislativa da Região "a realização de pelo menos um voo charter por semana para a ilha do Pico", financiado pela Associação de Turismo dos Açores, alegado que pela sua centralidade poderá "derramar" turistas para as ilhas do Faial e de São Jorge.

O líder regional centrista mostrou-se ainda "frontalmente contra" a proposta do PSD para a criação de um presidente dos Açores, alegando que o partido se vai opor tanto na região como na Assembleia da República, na revisão constitucional.

"Esta gente perdeu o juízo, esta gente perdeu a noção da realidade, esta gente perdeu a noção de bom-senso, esta gente quer esbanjar dinheiros públicos. Não senhor, nós não deixamos", salientou, alegando que a proposta de revisão do sistema político e autonómico dos social-democratas faria com que existissem 31 presidentes de diferentes órgãos nos Açores.

Artur Lima reiterou que o CDS-PP saiu deste congresso "renovado" e "motivado", sublinhando que o partido está "qualificado para fazer parte da decisão governativa dos Açores".

"Não excluímos quaisquer entendimentos eleitorais. Só serão feitos é com gente como nós: gente de palavra", frisou, alegando que o CDS tem como objetivo "aumentar a sua força e representação política para influenciar, decisivamente, o futuro dos Açores".

O líder regional centrista voltou a frisar também a intenção de eleger pela primeira vez um deputado para a Assembleia da República.

"É preciso defender os Açores nos órgãos de soberania por causa da Base das Lajes, por causa do fim das quotas leiteiras, por causa das alterações ao modelo de transporte aéreo, por causa da exploração dos fundos marinhos açorianos, por causa das potencialidades geoestratégicas valiosíssimas derivadas da nossa posição central no Atlântico", salientou

Fonte: Noticias ao Minuto

Partilhar